Arquivo do Mês de Outubro, 2011

Fado em Oviedo

Terça-feira, 25 Outubro, 2011

Citânia em digressão

Terça-feira, 25 Outubro, 2011

Filipe La Féria no Casino Estoril

Terça-feira, 18 Outubro, 2011

“O Melhor de La Féria” esgotou por completo na estreia do passado dia 7 de Outubro, no Salão Pretoe Prata do Casino Estoril.

O público foi ao rubro com o espectáculo, aplaudindo cada sequência e no final, em pé, artistas e encenador tiveram uma ovação emocionada de vários minutos.

Todo o público classificou “O Melhor de La Féria” como um espectáculo deslumbrante, o melhor de sempre apresentado no Casino Estoril.

Em uma hora e meia de sonho, o espectador viaja pela vida do conhecido criador e dos seus grandes espectáculos como “Passa por Mim no Rossio”, “Maldita Cocaína”, “Música no Coração”, “Jesus Cristo Superstar”, “My Fair Lady”, “Amália”, West Side Story”, “A Gaiola das Loucas”.

Mas o espectáculo surpreende o público com as melhores cenas de “O Fantasma da Ópera”, “Evita”, “os Miseráveis”, “O Homem da Mancha”, “Mamma Mia”, “All That Jazz”, “Cabaret”, “Hello Dolly”, numa antologia dos grandes musicais de todos os tempos apresentados de uma forma sofisticada numa super-produção em que a cenografia, o guarda-roupa, a música e o bailado atingem momentos sublimes.

“Quando chegarem ao Salão Preto e Prata do Casino Estoril irão viajar por muitos dos meus sonhos. Alguns possíveis, outros impossíveis. O Teatro é a arte do efémero. Tudo o que se faz no palco acaba por se desvanecer, como as nossas vidas no passar implacável do tempo.

Tantas vezes encontro, a um canto de um velho armazém, velhos adereços, peças de guarda-roupa que já tiveram vida sobre as luzes brilhantes dos projectores. O Teatro deu-me também Vida. A ele devo o que sou com toda a sua luz e sombras. Levou-me a sítios inimagináveis, a países para além do arco-íris, fez-me conhecer pessoas inesquecíveis, deu-me momentos de prazer e glória e também de desilusão e dor, e aprendi com ele a compreender melhor o ser humano. É injusto a vida não ser como o teatro: ter tempo para ensaiar e depois para viver.

Aos actores, actrizes, bailarinos, a todos os artistas e técnicos, a todos os que viajaram comigo durante mais de quarenta anos de teatro, aos meus AMIGOS e sobretudo ao público devo “O MELHOR DE LA FÉRIA”.

Filipe La Féria

Laurent Filipe «Canções e Duetos»

Terça-feira, 18 Outubro, 2011

Trompetista, compositor e produtor, Laurent Filipe é um nome incontornável do Jazz em Portugal, que se tornou conhecido do grande público por ter sido júri do programa “Ídolos”.

“Cancões e Duetos” é o oitavo disco a solo de Laurent Filipe, depois de inúmeras participações e misturas standards do jazz, com originais compostos pelo próprio Laurent.

De luxo são alguns dos convidados deste disco: Carlos do Carmo, Paulo de Carvalho e António Zambujo entre outros.

Alinhamento do disco:

01. Un Homme et une Femme (com Paula Castelar)

02. Morena Exotica Flor (com Paulo de Carvalho)

03. Girl Talk

04. Everytime We Say Goodbye ( com Carolina Deslandes)

05. De Ti (com António Azambujo)

06. Estate

07. A Verdade nos Olhos ( com Sandra Pereira)

08. A Paciencia da Suó (com Pedro Sarmiento)

09. Satin Silk

10. Que Reste t´il de nos Amours?

11. Um Homem na Cidade (com Carlos do Carmo) ao vivo no CCB

Natália Escoval «De Mim Para Mim», já nas lojas!

Domingo, 9 Outubro, 2011

Descendente de família transmontana, que desde cedo lhe transmitiram o gosto pelo fado e folclore.

Natália Escoval, começa a cantar o fado por curiosidade, passando pelas mais prestigiadas casas de Fado de Lisboa (Embuçado, Clube de Fado, Clube Amália, Café Luso, Pateo Santana, entre outros). Em 2001 decide dedicar-se profissionalmente ao fado, fazendo parte do elenco do Forcado, da Severa e Guitarras de Lisboa, até hoje.

Este seu 2º trabalho discográfico “De mim para mim” conta com a colaboração de autores e compositores como: Arlindo de Carvalho, Danny Silva, Carlos Gonçalves, Jaime Martins, Ester Correia e Rui Manuel. “De mim para mim” é o fruto de uma dedicação e amor pelo fado e folclore.

Selos de Amália Rodrigues e Carlos do Carmo alusivos ao Fado

Domingo, 9 Outubro, 2011

No ano em que se celebra a candidatura do Fado a Património Imaterial da Humanidade, os Correios de Portugal assinalam o evento com uma emissão filatélica alusiva ao Fado como símbolo identificador da cidade de Lisboa e da história cultural do País.

O fadista Carlos do Carmo, um dos grandes impulsionadores desta candidatura, aparece reproduzido no selo de um euro da emissão de seis selos que será lançada na segunda-feira.

Esta primeira série de selos dedicada ao Fado presta homenagem a alguns dos grandes intérpretes do século XX, como Alfredo Marceneiro, Carlos Ramos, Hermínia Silva, Maria Teresa de Noronha, Amália Rodrigues e Carlos do Carmo.

As imagens dos selos de 0,32, 0,47 e 0,57 euros fazem parte do acervo do Museu do Fado, enquanto que a fadista Maria Teresa Noronha reproduzida no selo de 0,68 euros é uma foto da Valentim de Carvalho. Por sua vez, no selo que reproduz Amália Rodrigues de 0,80 euros a imagem é da Fundação Amália Rodrigues e por último a fotografia de Carlos do Carmo é da autoria de Fernando Bento.

O bloco da emissão, que inclui um selo de 2,50 euros, reproduz um óleo sobre tela/oil in canvas de José Malhoa com o título ‘O Fado’ existente no Museu da Cidade de Lisboa que reproduz a guitarra portuguesa.

A emissão completa-se com o carimbo da emissão e a pagela divulgadora que reproduz um quadro de Rui Pimentel com o título ‘Viela de Lisboa’ do acervo do Museu do Fado.

A partir de amanhã mais de um milhão de selos vão divulgar por todo o Mundo a expressão musical singular portuguesa que se transmutou em património mundial.

Fonte