Arquivo do Mês de Setembro, 2011

«Os Fados e as Canções do Alvim»: História do fado em disco duplo

Terça-feira, 13 Setembro, 2011

Carlos do Carmo, Rui Veloso, Carminho, Marco Rodrigues, entre outros notáveis da música portuguesa, juntam-se numa homenagem a um dos mais carismáticos músicos portugueses: Fernando Alvim.

«Os Fados e as Canções do Alvim» é o disco de tributo ao guitarrista que acompanhou Carlos Paredes durante 25 anos e que chega às lojas a 26 de setembro.

Composto na íntegra por Fernando Alvim, «Os Fados e as Canções do Alvim» foram sendo apresentados a vários músicos e intérpretes.

O convite feito pelo Mestre foi aceite pelos intervenientes e o resultado é um espantoso disco de originais, num total de 18 Fados e 17 Canções com poemas de vários autores, entre eles Tiago Torres da Silva, Amélia Muge, João Monge e Manuela de Freitas.

O nome do disco foi sugerido por Camané. Foi o ponto de encontro que o fadista encontrou para resumir o trabalho de uma vida de um dos músicos mais importantes da história da música portuguesa.

Fernando Alvim é um nome incontornável, não só do Fado mas também da arte de tocar viola. Com um percurso que foi consumindo influências do jazz e da bossa-nova, o músico haveria de encontrar-se com o Fado ainda em tenra idade. Depois a história escreveu-se à viola na companhia de Carlos Paredes, com quem tocou durante 25 anos.

Fernando Alvim foi sempre retirando fortes laços de amizade e profissionais de todas as viagens, parcerias e noites de música.

Os seus pares, instrumentistas e cantores, foram assinalando o encanto das suas performances. Foram muitos os devotos da forma única de Alvim abordar a música que quiseram estar presentes neste disco-duplo feito de fados e canções.

Carlos do Carmo, Ana Moura, Camané, Cristina Branco, Rui Veloso, Carminho, Marco Rodrigues, António Zambujo, Pedro Jóia, Rão Kyao, Filipa Pais, Raquel Tavares, Pedro Moutinho e tantos outros fadistas, cantores e instrumentistas juntaram-se numa das mais bonitas homenagens da música portuguesa nos últimos anos.

Fonte

200 anos de Fado

Segunda-feira, 12 Setembro, 2011
“Fado Portugal | 200 Anos de Fado” é um conceito que integra um livro com a oferta de 50 fados em 2 CD e que comemora os 200 anos de fado. Esta edição especial faz uma pequena viagem cronológica pela informação essencial do fado, das suas origens ao século XXI.
O livro inclui ainda um guia com as melhores casas de fado em Portugal e no estrangeiro, locais emblemáticos, sítios na internet e sugestões de 10 discos, livros e filmes. Esta obra é acompanhada por fotos exclusivas de Susana Pereira e texto de Samuel Lopes.
O 1º CD: Fado Tradicional, contêm gravações maioritariamente dos anos 30 aos 60 de artistas consagrados, no qual podemos escutar alguns dos mais belos fados de sempre.

O 2º CD: Fado Contemporâneo, é dedicado às gerações dos anos 90 ao século XXI, incluindo alguns dos principais artistas e outros emergentes, havendo ainda espaço para divulgar novos talentos que aqui fazem a sua estreia.

Pasteis de Belém adoçam candidatura do Fado à Unesco

Segunda-feira, 12 Setembro, 2011

Os Pastéis de Belém associam-se à candidatura do Fado a Património Imaterial da Humanidade com o lançamento de uma edição especial de ‘packaging’ ilustrada por André Carrilho.

A FANQ! crossmedia foi a agência responsável pela criação e estratégia da campanha que junta dois ícones da cultura lisboeta na defesa da causa nacional de consagrar o Fado como Património Imaterial da Humanidade.

A contemporaneidade do traço de André Carrilho será inscrita em mais de 200 mil embalagens dos Pastéis de Belém entre 15 de setembro e 15 de dezembro.

Partindo da identidade do Fado e dos Pastéis de Belém enquanto experiências únicas da capital portuguesa, a embalagem foi concebida também como uma viagem.

Na caixa de Pastéis de Belém irão, além dos rostos de Amália Rodrigues, Alfredo Marceneiro, Carlos do Carmo, Mariza, Camané e Maria da Fé, um ‘voucher’ para visitar o Museu do Fado e um ‘QR code’ para assistirem ao vídeo apresentado à Unesco.

A decisão da organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura acerca da candidatura do Fado deverá ser conhecida em novembro, o que poderá transformar esta edição especial numa forma de celebração de um marco nacional.