Arquivo do Mês de Outubro, 2009

Onde está o fado?

Terça-feira, 6 Outubro, 2009
Onde está o fado?

O fado está no ar que respiramos.

O fado está na guelra, na estrela da tarde, na mão que te aperta.

Está descalço na pedra calçada.

A fama vem de Alfama, mas o fado também está no Bairro Alto e na Mouraria.

Na espinha da sardinha, no grito da peixeira, na Lisboa que bem cheira.

O fado está nos canhões do castelo, na vista do Adamastor e na nossa dor.

O fado está nas tascas, está no bitoque, está nas pessoas, nos ouvidos, na pele que arrepia e nos olhos fechados que não respiram.

O fado está no ar.

Está nos azulejos, na pronúncia, no xaile, no táxi, na porteira e na doutora Mixu.

O fado está nas coisas, está no perfeito coração, está na Amália, está no futebol, no 2 a 1.  Está nos pais e no país

O fado está no manjerico onde não se enfia o nariz, está na chouriça assada, está no eléctrico e nos seus carris.

O fado está no Tejo e no barulho da sua ponte, está no Terreiro, está no Marquês, sempre em português.

O fado está aqui.

O fado está nas casas com chão de madeira. Está nas varandas, na cozinha e até na bandeira.

O fado está no café, no balcão que cheira a cerveja, e nos santos, salvo seja.

O fado está no carro, está no rádio do carocha, está no Mercedes Benz. E está em quem se benze.

O fado está quando se entra na Sé, está no altar, está nas mesas da escola, está ao colo do avô.

Está na empresa de fato de gravata e na sobremesa em prato de barro, que se come com colher e faca.

O fado está no vinho tinto, na roupa preta, na sola do sapato.

O fado está na alma, está na voz, está em nós.

O fado está na rua. O fado está na rádio.

radioamalia